Qual é o tipo de conteúdo que mais se converte no marketing digital?

por | set 21, 2022 | Blog | 0 Comentários

O marketing digital é repleto de estratégias inteligentes e que ajudam as empresas a alcançarem seus objetivos. Uma das ações mais adotadas pelas marcas atualmente é o marketing de conteúdo.

Trata-se de uma estratégia que visa a criação de materiais ricos e relevantes, com o intuito de atrair, encantar, converter e fidelizar os visitantes de um site ou blog. Os conteúdos podem assumir diferentes formatos e abordam assuntos do interesse da audiência.

Por meio dessa prática, a marca consegue aumentar suas vendas, visto que convence as pessoas de que seus produtos e serviços são as soluções que elas precisam. É assim que a conversão acontece, no entanto, nem tudo é tão simples.

Na maioria das vezes, o público fecha a página sem comprar nada, o que acaba aumentando a taxa de rejeição da plataforma. Mas, ao invés de simplesmente se conformar, a empresa pode fazer alguma coisa para mudar a situação.

Para entender um pouco mais sobre o assunto, com este artigo, será possível entender o que é um conteúdo que converte, como criar esse tipo de material e tipos de conteúdos que mais convertem no marketing digital.

O que é conteúdo que converte?

Um conteúdo bom é aquele que vende e captura os leads. É um material que encontra os usuários em uma fase de descoberta. Porém, antes de começar a criar esse material, é necessário descobrir o que facilita essa jornada.

A primeira coisa que você precisa fazer é pesquisar as palavras-chave, mas sempre seguindo algumas regras. Em primeiro lugar, saiba que um texto otimizado é aquele que trabalha com as palavras certas, é envolvente e utiliza chamada para ação.

Depois de pesquisar as palavras, uma loja de piano usado saberá quais são os interesses de seu público e os termos que precisa usar para influenciar as tomadas de decisão.

Outra característica é que esse tipo de material apresenta uma oferta, desperta a vontade de comprar, traz credibilidade para a marca e facilita a decisão na hora da compra.

A oferta precisa ser chamativa e utilizar linguagem compatível com as características do público. Além disso, a proposta de um conteúdo que converte está sempre clara, afinal, os dispositivos móveis possuem tela menores e têm outras necessidades.

Os consumidores, por sua vez, não têm muito tempo para se dedicar a uma leitura muito extensa, nesse sentido, é imprescindível que o impacto seja instantâneo.

Por fim, para fazer conversões, os textos precisam convencer as pessoas de que elas encontraram exatamente aquilo que estavam procurando.

No entanto, para que isso seja possível, um restaurante de entrega marmita fitness deve pensar em um título informativo e chamativo, saber desenvolver a história, desenvolver uma escrita relevante e usar imagens de qualidade.

Dicas para criar conteúdos que convertem

Para criar conteúdos realmente capazes de converter os visitantes em leads, é necessário investir no seguinte passo a passo:

1. Planejar

A primeira coisa que se deve fazer é planejar a produção, definindo pontos importantes como o perfil do lead. Reúna características do potencial cliente, como:

  • O que faz;
  • O que gosta;
  • Como passa o tempo livre;
  • Redes sociais que usa;
  • Conteúdos que preferem.

Sabendo quem é seu potencial comprador, fica mais fácil compreender suas dificuldades e com isso saber como acontece o ciclo de vendas. Com base em suas características, reflita sobre as etapas que dele que podem ajudar nas conversões.

Então, é necessário saber o tipo de conversão que deseja fazer, isso porque existem diferentes tipos. Por exemplo, é possível fazer o lead assinar a newsletter ou curtir a página no Facebook, fazer uma compra, dentre outras possibilidades.

2. Analisar as palavras-chave

Sabendo qual é o tipo de lead, seu ciclo de vendas e o tipo de conversão que deseja fazer, uma empresa de logo 3D para parede poderá definir os conteúdos que vai produzir.

Veja qual é o comportamento das pessoas na internet, os tipos de conteúdo que prefere e as palavras-chave que usam para pesquisar seus produtos e serviços.

Esses termos são a base de qualquer estratégia e ajudam a posicionar o site entre os primeiros resultados de pesquisa. A marca pode trabalhar com palavras-chave genéricas e de cauda longa.

Termos genéricos são mais concorridos porque são mais curtos. Por exemplo, se você pesquisar sobre “tinta”, no Google, vai encontrar uma quantidade imensa de materiais sobre tintas de todos os tipos e para todas as finalidades.

Dificilmente, seu conteúdo conseguirá uma boa posição com uma palavra-chave tão genérica. Entretanto, os termos de cauda longa são mais específicos, menos concorridos e ajudam a empresa a ser localizada.

Usando o mesmo exemplo da tinta, se você pesquisar sobre “tipos de tinta para cabelo vermelho”, então vai encontrar algo mais específico e compatível com o que precisa.

Outro exemplo é florais de bach para dores articulares e “florais”, veja que o primeiro especifica exatamente o tipo de floral que a pessoa quer, enquanto o segundo solicita qualquer coisa que fale sobre florais.

3. Otimizar os conteúdos

Agora que se sabe as palavras-chave com as quais vai trabalhar, chegou o momento de usá-las junto com as informações e criar os conteúdos.

Tenha em mente que a decisão de colocar a página no topo dos resultados requer otimizar o material de forma que o algoritmo consiga entender do que se trata.

A empresa deve usar a palavra que escolher para ranquear bem, e ela deve estar presente no conteúdo, no título, na URL, no meta título, na introdução, na descrição e por aí vai. Inclusive, a palavra-chave deve ser usada para nomear as imagens.

4. Otimizar para os usuários

Uma loja de persiana romana com bandô precisa agradar o Google, mas não se esqueça de que os usuários também precisam ser conquistados por ele, afinal, o objetivo é transformar visitantes em leads e leads em clientes.

Crie materiais para o topo, meio e fundo de funil, de modo que eles acompanhem cada etapa do funil de vendas e se encaixem perfeitamente às necessidades dos usuários.

Tipos de conteúdos que mais convertem

Existem alguns tipos de conteúdos com mais potencial para converter e, dentre os mais populares, estão:

Listas

As listas oferecem dicas valiosas sobre determinado assunto e atraem qualquer tipo de público. São fáceis de serem consumidas, além de ser um conteúdo simples de ser lido e muito atrativo.

Para que suas listas alcancem bons resultados, faça alguns testes com a audiência por meio de publicações nas redes sociais, blogs e o canal da marca no YouTube para ver como esse tipo de material funciona em seu mercado.

Perguntas e respostas

Um fabricante de papel de parede pode criar materiais para responder às principais perguntas das pessoas. São conteúdos totalmente focados nas necessidades da audiência, algo que possui um alcance muito maior e gera engajamento.

Além do blog, a marca pode criar esse tipo de conteúdo no Instagram, pois a plataforma oferece sua própria caixa de perguntas e respostas. Isso estimula o público a esclarecer suas dúvidas.

A própria equipe comercial e de atendimento ao cliente podem ajudar a converter porque servem como fonte para os insights, ou seja, ideias para os temas dos materiais.

Tendências

A empresa pode abordar as tendências do mercado em que atua, afinal, todos gostariam de saber como serão os próximos meses ou até mesmo os próximos anos.

Um fabricante de caixa para doces com visor personalizada não tem controle sobre o que vai acontecer futuramente, mesmo assim, ao criar esses materiais com base em apontamentos bem embasados, vai atrair a atenção da audiência.

Trata-se de um material que funciona ainda melhor em certos períodos do ano, como fim de ano, mudanças de estação, dentre outras possibilidades.

Depoimentos

Por fim, invista em materiais em que os clientes que já compraram com seu negócio dão opinião sobre a experiência que tiveram.

Os serviços prestados por uma empresa de aluguel de escritório compartilhado agradam seus clientes e as pessoas podem falar um pouco mais sobre isso, para que outros consumidores possam conhecer.

Criar esse tipo de conteúdo é importante porque o consumidor moderno confia muito mais no que as outras pessoas falam sobre uma empresa, do que naquilo que ela mesma tem a dizer sobre suas soluções, atendimento, entre outros.

Considerações finais

Investir no marketing digital de conteúdos é fundamental para qualquer negócio que queira conquistar um bom posicionamento na internet e chamar a atenção das pessoas.

São materiais que ajudam a construir a credibilidade da companhia, conversam com os consumidores e mostram o quanto as soluções oferecidas estão de acordo com suas necessidades.

Mais do que isso, a criação de conteúdos que convertem mostra para a audiência que seu negócio é uma autoridade naquilo que faz.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Written By Ana Silva

Related Posts

Subscribe

Subscribe to Our Newsletter

Aliquet nisl. Nulla tempor mauris sed pretium egestas. Ut mi lacus, tincidunt ac quam quis, ultricies laoreet purus. Donec tincidunt scelerisque lacus, vel convallis augue interdum ac. Etiam eget tortor ac odio aliquam lobortis quis at augue.

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *