Entender quem é o público-alvo de uma empresa é algo básico dentro de qualquer estratégia de marketing, afinal, independente se a sua mangueira de incêndio for a melhor opção do mercado, se você não anunciá-la para a pessoa certa, dificilmente você vai conseguir ter sucesso vendendo esse produto. 

Sendo assim, definir qual é o perfil do seu consumidor é um princípio básico para o sucesso em qualquer campanha ou estratégia de marketing, mas quem atua na área sabe que, não existe apenas uma forma de definir quem são essas pessoas, e existem termos extremamente semelhantes e que na teoria, indicam praticamente a mesma coisa. 

Por muito tempo, os profissionais de marketing eram habituados com a nomenclatura do Target, e nos dias de hoje, o conceito de persona começou a ser muito mais utilizado, mas o grande problema é que poucas pessoas sabem realmente qual a diferença entre esses dois termos. 

No texto de hoje, iremos falar o que significa o Target e a persona, e quais são as diferenças entre esses dois conceitos completamente diferentes, bora conferir mais sobre eles? Então vamos lá!

Qual o significado de Target?

Target ou também conhecido como público-alvo significa um grupo de consumidores que possuem algumas características em comum como um recorte demográfico, uma situação socioeconômica e atividades comportamentais, e que se interessam por seus produtos ou serviços. 

Ou seja, são pessoas que possuem alguns dados em comum e que provavelmente, precisam ou se interessam pela sua empresa de câmaras de refrigeração. Para definir um target, alguns elementos são levados em consideração, como: gênero, idade, localização, formação educacional, profissão, hábitos de consumo e por aí vai. 

Um bom exemplo de Target seria, por exemplo, homens, de 20 a 40 anos, residentes da cidade de Salvador, com pós-graduação, salário médio de 5 mil reais, que trabalham no ramo industrial e precisam de uma empresa para auxiliar com seus equipamentos. 

E persona, o que significa?

Já a persona consiste em um conceito muito mais amplo e profundo, ela se refere aos personagens que representam o seu público, e é como se fosse o consumidor ideal do seu negócio, possuindo todas as características, qualidades e comportamentos parecidos. 

A persona costuma ser mais detalhada permitindo ter uma ideia muito mais profunda sobre quem é o seu cliente e quais são suas reais necessidades. Criar essa persona é um trabalho muito mais profundo e minucioso do que vimos no Target, necessitando de uma série de elementos. 

Entre eles, temos: cargo, idade, setores de atuação, formação, posição na empresa. papel na compra, geografias, hábitos, hobbies, estilo de vida, tempo médio para decidir a compra, quem o influencia, que tecnologia usa, critérios de decisão, onde procura informação, que medidas consome, quais são suas frustrações, dificuldades que enfrenta no dia a dia, desafios, desejos, objetivos e sonhos. 

Então, qual a principal diferença entre target e persona?

Enquanto o target se restringe a algo mais simples, como um resumo que conecta as pessoas interessadas no seu produto ou serviço, a persona consiste em literalmente, a representação do perfil do consumidor ideal do seu negócio, com todos os seus detalhes e sua forma de atuação. 

Dessa forma, ela acaba sendo muito mais detalhada, possuindo mais dados e informações sobre o usuário, o que fornece um contato mais próximo, e faz com que o imaginário da sua empresa, consiga vislumbrar o personagem do seu consumidor mais assíduo. 

O target se limita a saber dados básicos, já a persona vai tão a fundo, que é capaz de descobrir os motivos pelo qual uma pessoa quer realizar o aluguel de máquina de solda com a sua empresa, e curar suas dores e encontrar respostas. 

Cada uma delas possui sua importância e podem funcionar bem em conjunto, o target é ideal para campanhas de captação de leads, segmentando anúncios e estratégias voltadas para esse tipo de público que precisa do seu produto. 

Já a persona atua melhor em estratégias mais avançadas de fundo de funil, onde é preciso usar a personalização mais assertiva para gerar uma conversão. 

Agora conte para a gente nos comentários abaixo, o que achou sobre o texto de hoje? Deixe a sua opinião e não se esqueça de compartilhar com seus amigos e familiares caso tenha gostado do conteúdo, até a próxima!

Esse artigo foi escrito por Iago Lourenço, criador de conteúdo do Soluções Industriais