Imagine que tenhamos duas empresas de lavadora de piso. Uma delas utiliza a análise de dados corretamente e a outra nem sabe que o conceito existe. Qual das duas tem maior possibilidade de se destacar?

Essa é uma pergunta fácil. Contudo, há diversas marcas que nem sabem ao certo que os valores para a contratação de um profissional e de um software não é tão caro, se comparado com os ganhos a curto, médio e longo prazo.

A análise de dados ao longo do tempo

Assim como os modelos de aquecedor de água evoluíram com o tempo, a análise de dados também seguiu o mesmo caminho. Essa é uma prática que surge no século XIX, utilizada para estudar fenômenos sociais, econômicos e naturais. 

Durante a Segunda Guerra Mundial, soldados especializados tentavam decifrar códigos secretos e prever o comportamento de mísseis com essa ferramenta. Quando a década de 1960 chegou, a IBM lançou o primeiro software de análise de dados para empresas. 

Em seguida, houve um desenvolvimento, até que os conglomerados pudessem armazenar grandes quantidades de informações em computadores. A partir dos anos 1980, o uso se tornou comum nas empresas, o que permitiu a realização de análises mais complexas e a criação de sistemas de gestão de dados. 

Com o advento da internet, a análise de dados ganhou uma nova dimensão e foi tão fundamental quanto a aquisição de um hidrojateamento de alta pressão para os lava rápidos. 

A quantidade de dados gerados, tanto por marcas quanto por usuários aumentou gradativamente, o que deu origem a novas tecnologias, como Big Data, por exemplo. Hoje, a análise de dados é uma prática essencial para todos os setores. 

Sendo que muitas fazem a contratação de profissionais experientes para entenderem melhor seus clientes, identificar tendências de mercado, otimizar processos, bem como para tomar decisões estratégicas. 

Com o surgimento de novas tecnologias, como a inteligência artificial e o machine learning, espera-se que a análise de dados se torne ainda mais avançada e eficiente no futuro (e acreditamos que isso ocorrerá em pouquíssimo tempo).

Como usar a análise de dados para tomar decisões informadas no marketing?

Como dissemos anteriormente, com análise de dados é possível conhecer melhor seus clientes, bem como seus anseios e necessidades. Será que ele precisa de um modelo específico de empilhadeira elétrica?

Certamente, se fizer esse ‘trabalho’ corretamente e investir nos caminhos certos, terá essas e outras respostas. Mas como fazer isso tendo o marketing como foco principal? Nós explicaremos em detalhes.

  • Defina seus objetivos: Antes de começar a coletar dados, é importante definir seus objetivos de marketing. Quais métricas são importantes para o seu negócio? Você quer aumentar a geração de leads? Melhorar as taxas de conversão? Aumentar o engajamento nas redes sociais? 

Ao fazê-lo, você entenderá a relevância de cada uma para medir o desempenho das suas campanhas de marketing;

  • Colete dados relevantes: Existem várias fontes de dados que podem ser úteis para análise de marketing, tais como: os demográficos, os comportamentais, os de mídia social, entre outros. Identifique-os para seus objetivos de marketing e colete-os de forma estruturada;
  • Analise seus dados: Agora é hora de analisá-los para entender o comportamento dos seus clientes e avaliar o desempenho das suas estratégias de marketing. Use ferramentas como planilhas ou softwares especializados. Isso lhe trará vantagens diante de todos os seus concorrentes;
  • Identifique ideias com a análise de dados: Ao identificar padrões e tendências que podem ser úteis para suas estratégias de marketing, conquistará autoridade em seu nicho. 

Por exemplo, você pode descobrir que um determinado número de clientes está respondendo melhor a uma campanha de e-mail marketing e, desta forma, ajustará suas estratégias para obter melhores resultados;

  • Tome decisões informadas: Com base nas ideias que você e seus colaboradores identificaram, tome decisões informadas sobre suas estratégias de marketing. Sendo assim, se você descobriu que seus clientes estão mais engajados nas redes sociais, ajuste seu orçamento para investir mais em anúncios pagos no Instagram, Tik Tok e etc.

Agora é hora de fazer sua lição de casa, categorizar todos os dados no seu software favorito e faturar cada dia mais! 

Gostou do conteúdo? Então, conte para gente nos comentários e não deixe de acompanhar as novidades no blog e compartilhar nas redes sociais.