Não é novidade que o cashback vem ganhando destaque entre os consumidores, ainda mais em meio aos desafios econômicos que os últimos anos vem trazendo.

Entretanto, essa prática pode trazer benefícios não só para consumidores, mas também para as empresas que o utilizam como estratégia de vendas.

Neste post, vamos entender como o cashback pode ajudar na fidelização de clientes.

E como as empresas podem se aproveitar desse benefício para obter sucesso em suas vendas.

Acompanhe!

O que é o cashback?

Antes de tudo, é preciso entender o conceito de cashback.

Ele se trata de uma prática que devolve uma parte do valor gasto pelo consumidor em uma compra realizada em um estabelecimento, em forma de crédito ou dinheiro.

Essa prática vem sendo utilizada por diversas empresas e e-commerces como uma forma de atrair, reter e fidelizar clientes.

Além disso, proporciona uma experiência de compra mais agradável ao oferecer um benefício que faz a diferença na decisão de compra.

Por exemplo, vamos imaginar uma loja de eletrônicos que vende PCs gamers, monitores e entre outros produtos.

O cliente que adquire um PC gamer no valor de R$ 5.000,00 recebe, por exemplo, 10% de cashback.

Isso significa que ele terá R$ 500,00 revertidos para aproveitar em uma próxima compra na mesma loja.

Podendo ser um acessório para o PC, um novo jogo ou qualquer outro produto que a loja ofereça.

Assim, o cliente se sente motivado a retornar e realizar novas compras, enquanto a empresa fomenta a fidelização e aumenta suas vendas.

Como o cashback pode ajudar na fidelização de clientes?

Para entender como o cashback pode ajudar na fidelização de clientes, é importante analisar a jornada do consumidor.

Após a decisão de compra, o consumidor pode ser impactado com diversos processos como formas de pagamento, atraso na entrega, troca de produto ou o atendimento.

Quando a empresa oferece a vantagem do cashback, ela cria um sentimento positivo na experiência do cliente.

O que pode amenizar qualquer problema que surja durante a jornada de compra.

Além disso, o cliente se sente recompensado e incentivado a voltar a comprar na mesma empresa.

Além de amenizar possíveis problemas durante a jornada de compra, o cashback atua como um forte diferencial competitivo.

Em um mercado cada vez mais disputado, oferecer um benefício tangível na forma de um retorno financeiro é uma estratégia eficaz para se destacar da concorrência.

Muitos clientes, ao se depararem com a opção de fazer uma compra em duas lojas que oferecem produtos similares, tendem a optar por aquela que oferece cashback.

Desta forma, o cashback pode ser um fator decisivo na escolha do consumidor e, consequentemente, na sua fidelização.

Outro aspecto importante a considerar é que o cashback pode formar um ciclo de compras positivo.

Uma vez que o cliente recebe o cashback, ele é incentivado a fazer outra compra para usar esse crédito.

E isso aumenta a interação do cliente com a empresa e sua propensão à fidelidade.

Por fim, o cashback ajuda a fortalecer o relacionamento entre a empresa e seus clientes.

Quando um cliente se beneficia do cashback, ele pode associar essa experiência positiva à marca.

O que fortalece sua conexão emocional com a empresa e aumenta a probabilidade de ele se tornar um cliente fiel.

Como as empresas podem utilizar o cashback como estratégia de vendas?

As empresas podem aproveitar o cashback de diversas formas para alavancar suas vendas.

Utilizando-o como uma ferramenta estratégica, é possível atrair novos clientes, reter os já existentes e até mesmo impulsionar a lealdade do cliente.

Mas antes, é necessário estruturar de forma correta o uso do cashback. 

Vamos entender como fazer isso nessa tendência de mercado.

Definir as políticas de cashback

Antes de implementar o cashback, é importante definir as políticas e regras que serão aplicadas.

Por exemplo, qual será a porcentagem de retorno ao cliente?

Em quais produtos ou categorias o cashback será aplicado?

Será um valor em crédito para futuras compras ou dinheiro de volta?

Também é essencial identificar quais clientes serão elegíveis para receber o cashback e em quais situações ele será oferecido.

Isso é importante para garantir a viabilidade financeira da estratégia e evitar problemas com os clientes, como expectativas não atendidas.

Escolher o formato de cashback

Existem várias formas que o cashback pode ser devolvido ao cliente: como crédito para futuras compras, em dinheiro, descontos em produtos específicos, entre outros.

A escolha do formato deve estar alinhada com os objetivos da empresa e com as necessidades e preferências dos clientes.

Divulgar a oferta de cashback

A oferta de cashback deve ser amplamente divulgada para os clientes.

Isso pode ser feito por meio dos canais de comunicação da empresa, como e-mail marketing, redes sociais, site oficial, entre outros.

A divulgação eficaz da oferta de cashback pode atrair novos clientes e estimular a recompra dos existentes.

Monitorar os resultados

É essencial monitorar continuamente os resultados da oferta de cashback na loja virtual.

Isso inclui acompanhar o número de clientes que utilizam a oferta, o impacto no volume de vendas, a retenção de clientes, entre outros aspectos.

Com base nesses dados, a empresa pode fazer ajustes na estratégia de cashback para maximizar sua eficácia.

Como o cashback pode aumentar o ticket médio das vendas?

Por fim, o cashback pode não só ajudar na fidelização de clientes, como também aumentar o valor médio das vendas.

Com um benefício atrativo e claro, é mais fácil convencer o cliente a adquirir outros produtos ou a gastar mais dinheiro.

Uma vez que o valor gasto poderá ser parcialmente reembolsado.

Assim, o cashback pode impulsionar as vendas de produtos que antes eram pouco procurados.

Além de aumentar a satisfação do cliente com a empresa que oferece essa vantagem.

O cashback, ao incentivar o cliente a gastar mais para obter um retorno maior, pode efetivamente aumentar o ticket médio de vendas.

Por exemplo, um cliente que planeja gastar R$ 100 em uma compra pode optar por gastar R$ 200 se souber que receberá 10% de cashback.

Dessa forma, a empresa está incentivando os clientes a gastarem mais para maximizar seu cashback, aumentando assim o ticket médio de vendas.

Além disso, o cashback também pode incentivar a compra de produtos de maior valor.

Por exemplo, se uma loja de eletrônicos oferece 10% de cashback, um cliente que estava considerando comprar um smartphone de R$ 1.000 pode optar por um modelo de R$ 2.000 para maximizar seu cashback.

Assim, além de aumentar o ticket médio de vendas, a empresa também faz com que seus produtos de maior valor sejam mais procurados.

Por fim, o cashback também pode incentivar a compra de produtos adicionais.

Por exemplo, um cliente que recebeu R$ 50 de cashback em uma compra anterior pode usar esse crédito para comprar um produto adicional.

Aumentando assim o valor total de suas compras.

Essa estratégia não apenas aumenta o ticket médio de vendas, mas também aumenta a frequência de compras, promovendo a fidelização dos clientes.

Portanto, o cashback pode ser uma ferramenta muito eficaz para aumentar o ticket médio de vendas, incentivando os clientes a gastarem mais e a comprarem produtos de maior valor.

Além disso, ao oferecer essa vantagem, as empresas podem melhorar a satisfação do cliente e promover a fidelização, resultando em benefícios de longo prazo para a empresa.

O cashback é um recurso que pode ser utilizado de diversas formas como retorno de fidelidade dos clientes nos e-commerces e em lojas físicas.

Com tudo, como vimos nesse post, essa prática não só ajuda na fidelização de clientes.

Como também pode aumentar o valor médio das vendas e ainda tornar a experiência de compra mais agradável.

É importante lembrar que a prática do cashback exige planejamento e estratégias bem definidas, a fim de gerar benefícios significativos para ambas as partes envolvidas.

Que tal aplicar essa técnica de vendas em sua empresa e gerar resultados positivos?

Vale a pena experimentar!

Gostou do conteúdo? Continue acompanhando o nosso blog!